O sonho

Do sonho à condução

Sem Soichiro, a história da Honda não existe. Soichiro tinha um sonho e empenhou-se em concretizá-lo durante a sua longa carreira, desde a primeira bicicleta motorizada ao HondaJet e ao Asimo.

Como disse Soichiro, "Só temos um futuro, que será construído pelos nossos sonhos, se tivermos a coragem de desafiar o que está estabelecido."

Deslocar

O perfume da gasolina

Frasco de perfume da Honda com óleo.

O princípio do sonho: Soichiro Honda vê um automóvel pela primeira vez e a sua vida nunca mais foi a mesma.

Bicicleta motorizada virada para a direita.

O nosso primeiro veículo era uma bicicleta

Em 1946, Soichiro criou o seu primeiro veículo motorizado: uma bicicleta.

No Japão pós-guerra enfrentavam-se tempos muito difíceis. Existiam poucos automóveis e ainda menos motos.

Soichiro descobriu uma forma de fornecer um meio de transporte simples para todos. Utilizando uma bicicleta, o gerador de um rádio militar antigo e um pouco de imaginação, criou uma bicicleta motorizada básica que poderia facilitar significativamente o dia-a-dia das pessoas.

Esta ideia de um meio de transporte para todos foi o começo de um sonho que daria origem a uma Honda que fabrica todos os tipos de transporte para todos os tipos de pessoas.

Porquê ficar pelas duas rodas?

Em 1963, Soichiro decidiu construir o seu primeiro automóvel.

Mas o governo japonês não gostou da ideia e criou uma lei que forçava a Honda a fabricar apenas motos. Contudo, Soichiro já era conhecido pela insistência em concretizar os seus objectivos. Deste modo, tomou a liberdade de prosseguir com o seu projecto e criou o S500 Roadster.

Além de ser o primeiro automóvel da Honda, era também o primeiro automóvel vermelho do Japão, conferindo um ambiente vívido e colorido às estradas e auto-estradas japonesas.

Primeiro automóvel da Honda, vista dianteira a três quartos, virado para a esquerda.
Automóveis Honda na bandeira americana.

Parar a poluição na América

Quando o governo dos EUA aprovou a Lei Clean Air Act em 1970, a maioria dos fabricantes de automóveis decidiu que as novas normas eram impossíveis de cumprir.

Na Honda, não tínhamos grandes conhecimentos em termos de poluição atmosférica. Mas sabíamos que as emissões do nosso motor CVCC eram significativamente baixas. Após várias tentativas e testes, o CVCC tornou-se o primeiro motor a estar em conformidade com a Lei Clean ​Air ​Act. A partir desse momento, dedicámo-nos a contribuir para manter o ar o mais limpo possível, um compromisso que verá incorporado nos nossos actuais motores Earth Dreams.

Se não tiver sucesso à primeira

O S2000. Um presente da Honda para a Honda na comemoração dos 50 anos. Ou pelo menos era, até o nosso presidente o ter conduzido.

Após uma volta, devolveu as chaves e fez uma pergunta muito simples: "Isto é o melhor que conseguem fazer?"

Um ano mais tarde, a Honda comemora o 51.º aniversário com mais um presente. O Honda S2000. Afinal, é mais importante cumprir sonhos do que prazos.

Vista lateral do Honda S2000.
Vista panorâmica dianteira do Honda S2000.

Honda S2000

O protótipo original, com mais contornos, construído para o 50.º aniversário da Honda.

Vista dianteira do Honda FCX Clarity a três quartos.

Sonhos do futuro

Já cá estamos há 70 anos, mas ainda só estamos a começar.

Estamos a assumir novos desafios, a ter sonhos diferentes. Queremos mudar as coisas para melhor e contribuir para um mundo com um funcionamento mais eficiente.

Construímos automóveis com motores eléctricos com células de combustível, como o FCX Clarity, o qual apresenta um nível zero de emissões. Além disso, tiramos proveito do sol para fornecer energia a um automóvel vencedor de corridas, o Honda Dream.

Então, se isto é a Honda actual, como será a Honda do futuro?